Biblioteca Nacional

26/03/2013 17:21

A Biblioteca Nacional (BN) foi fundada, oficialmente, em 29 de outubro de 1810, no Rio de Janeiro, RJ.

Primeiramente foi denominada de “Real Biblioteca”, que subdividia-se em Biblioteca do Rei e Biblioteca da Casa do Infantado. Posteriormente passou a se chamar “Biblioteca Imperial e Pública”, “Biblioteca Imperial do Rio de janeiro” e, finalmente, em 1948, “Biblioteca Nacional”.

O acervo original continha 60 mil peças, tais como livros, manuscritos, estampas, mapas, moedas e medalhas.

Hoje, a BN possui mais de 9 milhões de peças em seu acervo, sendo considerada, pela Unesco, uma das dez maiores do mundo.

A manutenção do acervo de uma biblioteca requer um trabalho contínuo e sistematizado. Para tal, a BN conta com laboratórios de restauração e conservação de papel, oficina de encadernação, centro de microfilmagem, fotografia e digitalização, centro de capacitação de pessoal, que oferece cursos, estágios e treinamentos nas áreas de conservação e restauração de acervos bibliográficos e documentais.

A BN presta diversos serviços voltados para profissionais do livro, autores e editores, tais como registro de obra, cadastro de editores, solicitação de ISBN.

Para registrar uma obra de sua autoria, o processo é bastante simples: o autor preenche o formulário devido, que encontra-se disponível no site da BN, imprime o boleto para pagamento da taxa do serviço, levando o respectivo comprovante, juntamente com uma cópia impressa de sua obra, a um dos escritórios da BN. Outra possibilidade é enviar o material pelo correio diretamente a BN.

 

Fonte:

Site da Fundação Biblioteca Nacional: www.bn.br

PORTELLA, C. M. Releitura da Biblioteca Nacional. Estudos Avançados 24 (69), 2010.